7 de março de 2011

Momentos

Tem momentos que sou indecisa e me desespero á toa; A solidão me assombra...
    O teu amor me guia ,  mas sinto que você  está ausente,  é nesse momento banal que caio na armadilha do desespero,  sinto-me só novamente, por mais que eu quisesse eu não conseguiria disfarçar a magoa que  sua ausência me proporciona..
   Penso no respeito que temos um pelo outro, mas isso não é suficiente para ser feliz, e mesmo assim agradeço por te-lo conhecido.
     Você  vem me abraça e diz que está tudo bem, mas até que ponto está tudo bem? Ou será que pra você tanto faz?
   Minha vontade  prevaleceu, minhas  razões te guiaram e  minhas dores te feriram, meus limites te frearam.
    Já não sei qual  caminho  seguir, estou seguindo o meu coração embora eu saiba que a razão é mais  provável..
   Há momentos que não desejo nada, apenas que você segure a minha mão.  "solidão "
    O futuro é tão incerto quanto o amor que você diz sentir por mim;
 Exatamente nesse momento a razão grita dentro de mim e diz: tudo não passa de ilusão,
 que amor é esse que te faz sofrer e te tira a cada dia um pouquinho da tua dignidade e amor próprio.
    

3 comentários:

Maria Tereza Cichelli disse...

BOM DIA...
Obrigada pela visita e por me seguir, convido vc pra conhecer mais 2 blogs que tenho: http://comentandocomentado.blogspot.com/ e http://artecichelli.blogspot.com/

beijos

Alexandra disse...

É CLARO QUE VOU SEGUIR, OBRIGADA PELA RESPOSTA Maria Tereza, ler tem me ajudado muito as vezes a vida da gente é tão sem graça e assim eu aprendo e sonho com dias melhores. obrigada querida amiga virtual...

Edson Marques disse...

Alexandra,

Obrigado por seguir o blog Mude.

Flores e estrelas pra você!