7 de fevereiro de 2010

Solidão

Os pensamentos voam,as palavras tornan-se dificeis,nada parece fazer sentido...

As noites ah as noites;são longas e assustadoras,ouço passos lentos,meu coração dispara;
O vento sopra forte e incansável,...
Solidão, ah solidão rasga meu peito,e no vazio do meu coração o tempo.
O tempo parece parar, conto as horas pra noite passar;
Mas o relógio teima em me contrariar e nada parece mudar,o frio da madrugada começa a encomodar;mas estou só,sem ninguém pra me consolar.
Enfim o dia começa a clarear e eu ainda assim no ensone começo a me preocupar,porque outro dia chegou e com ele veio novamente a solidão...
E o tempo agora parece ser diferente,embora a dor da solidão ainda esteja presente,e com o sol nascente veio a lembrança de um amor ausente...
Esse amor que não sabe amar e se foi pra longe e nunca mais voltar;
No vazio do quarto me fez lembrar você e ainda assim tão distante de mim,ouço seus passos lentos e seu cheiro está em mim.
Mas agora não faz sentido te amar assim;pois o tempo passou ah ,esse tempo que me destrói por dentro pois esse tempo não volta mais e que dói meu coração cada vez que penso" nele..."

Alexandra...

Um comentário:

Ale disse...
Este comentário foi removido pelo autor.